domingo, 22 de Julho de 2012

Encontro com os leitores em Canas de Senhorim


Adorei a minha ida à bela vila de Canas de Senhorim, a convite do Grupo Prometeu, para uma conversa no Indiferente Bar sobre a minha obra literária, tendo como mote a publicação do meu novo livro Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012): bom ambiente, leitores interessados que participaram na conversa com perguntas inteligentes - um sucesso. Obrigado, Renato Bispo, Maria João Antunes e restantes elementos do Grupo Prometeu, pelo convite e excelente acolhimento.

quarta-feira, 18 de Julho de 2012

Encontro com os leitores em Canas de Senhorim no próximo Sábado 21


No próximo Sábado, dia 21, às 17H00, estarei no Indiferente Bar, em Canas de Senhorim, para um encontro com os leitores, a convite do Grupo Prometeu. Será, pois, uma conversa sobre a minha obra literária, tendo como ponto de partida o meu novo livro Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012). Podem marcar presença na página de Facebook do evento nesta ligação: https://www.facebook.com/events/334275159990700/334277316657151/?ref=notif&notif_t=plan_mall_activity 
Leitores das Beiras - e não só - passem a palavra e assinalem o dia nas vossas agendas. Obrigado.

quarta-feira, 20 de Junho de 2012

Sessão de autógrafos na Bertrand das Caldas da Rainha


No dia 30 de Junho (Sábado) estarei às 18H00 na livraria Bertrand do Centro Comercial Vivaci, nas Caldas da Rainha (Rua Belchior de Matos nº 11), para uma sessão de autógrafos e conversa com os leitores sobre o meu novo livro Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012).

Marquem nas vossas agendas, não faltem e passem a palavra: obrigado.


domingo, 17 de Junho de 2012

"Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes" na Livraria Ideal


Opinião sobre Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012) no programa Livraria Ideal, apresentado por João Paulo Sacadura:

«É David Soares, o nosso escritor mais fantástico e negro, que nos dá esta obra repleta de histórias reais e factos espantosos que revelam um mundo, também ele, negro, verdadeiro e admirável. Gárgulas, bestas, feitiços, pragas e vampiros povoam esta obra corajosa.»

Fica a ligação para a entrevista que dei ao programa Livraria Ideal, em Março de 2010: http://www.tvi24.iol.pt/videos/pesquisa/David+Soares/video/13238290/1


quarta-feira, 6 de Junho de 2012

Excerto exclusivo de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


Estão disponíveis na loja online das edições Saída de Emergência as primeiras sessenta páginas do meu novo livro Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes: uma viagem erudita e surpreendente ao lado negro da História, da Ciência, do Oculto e do Bestiário.

Descubram, entre outras histórias terríveis, mas reais, qual foi o grifo do Infante D. Pedro, as origens do misterioso pentagrama, que propósitos sinistros serviram as rãs de Lavater, quem decorava a casa com figurinhas de porcelana Allach, os segredos por trás da cerimónia do Sabbath, o significado das gárgulas da catedral de Notre-Dame em Paris, o que é que nos faz tão influenciáveis à autoridade e a verdade histórica sobre as cruzes da Ordem de Cristo nas velas das caravelas portuguesas.

Todos os exemplares disponíveis na loja online da editora estão assinados.

História


Ciência


Oculto


Bestiário




terça-feira, 29 de Maio de 2012

Tertúlias e autógrafos para o próximo fim de semana


Atenção, leitores: na próxima sexta-feira, dia 1, às 19H00, no Espaço Autor da livraria Bertrand do Chiado, em Lisboa, serei o convidado de uma sessão do Clube de Leitura Bertrand do Fantástico (tertúlia literária organizada e moderada por Rogerio Ribeiro) cuja conversa, sempre em volta de um livro diferente todos os meses, será sobre O Clube Dumas de Arturo Pérez-Reverte e, claro, sobre o meu trabalho e o meu novo livro Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência).

No dia seguinte, dia 2, sábado, a partir das 15H00, estarei na XIVª Feira do Livro de Leiria (no Centro Cultural Mercado Sant'ana: Avenida Combatentes da Grande Guerra - Largo de Sant'Ana, em Leiria) para falar sobre o meu novo livro e assinar exemplares. (Passem a palavra e apareçam.)

domingo, 27 de Maio de 2012

"Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes" nas livrarias

O meu novo livro, Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012), já se encontra nas livrarias.
«Em Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes, David Soares convida a uma viagem surpreendente pelo lado negro da História, da Ciência, do Oculto e do Bestiário: quatro pilares de saberes secretos, como a Alquimia e a Cabala, mas também de criaturas como o grifo do Infante D. Pedro e as gárgulas das catedrais medievais, assim como experiências com cabeças decepadas, rituais de feitiçaria, pragas de dança e vampiros lisboetas. A profusão de temas, reflexões e desmistificações abrangidos será uma fonte inestimável de consulta para todos os leitores empenhados em saberem sempre mais sobre aquilo que os rodeia. Numa união erudita entre a enciclopédia e o livro de ensaio, Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes é um livro repleto de histórias reais e factos espantosos que vos desvendarão um mundo negro, mas admirável.» 

História


Ciência


Oculto


Bestiário




quarta-feira, 23 de Maio de 2012

Pré-venda de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"

 
O meu Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes já se encontra disponível para pré-venda na loja online das edições Saída de Emergência: se clicarem na capa poderão ler as primeiras sessenta e seis páginas do livro (pertencentes à História, a primeira via deste trabalho) e descobrirem quais os segredos sombrios e factos arrepiantes - e verdadeiros - que se escondem atrás de títulos como "Padre António Vieira Abolicionista", "Inspirados pela Suástica", "O Verdadeiro 'Grito do Ipiranga'" e "Especiarias Orientais e Cruzes Portuguesas".

domingo, 13 de Maio de 2012

Fotos do lançamento de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


O lançamento de Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012), ontem no auditório da 82ª Feira do Livro de Lisboa, foi um sucesso!

Obrigado à Saída de Emergência, à organização da Feira do Livro, às dezenas de leitores e amigos que apareceram com o seu entusiasmo e, em especial, ao cineasta e escritor António de Macedo pela fascinante apresentação e pelas excelentíssimas palavras que proferiu sobre o meu trabalho: é tão bom ter leitores e amigos como o António - obrigado!

O Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes estará disponível em todas as livrarias a partir do próximo dia 25 de Maio.

Seguem-se algumas fotos do evento e da sessão de autógrafos realizada junto do stand das edições Saída de Emergência que este ano contou com quatro pavilhões. (Acima, da esquerda para a direita: António de Macedo, eu e Safaa Dib, coordenadora editorial das edições Saída de Emergência).








terça-feira, 8 de Maio de 2012

Lançamento de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


Caros, o lançamento de Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência) é já no próximo Sábado, dia 12, às 16H30, no auditório da APEL na Feira do Livro de Lisboa.
«Em Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes, David Soares convida a uma viagem surpreendente pelo lado negro da História, da Ciência, do Oculto e do Bestiário: quatro pilares de saberes secretos, como a Alquimia e a Cabala, mas também de criaturas como o grifo do Infante D. Pedro e as gárgulas das catedrais medievais, assim como experiências com cabeças decepadas, rituais de feitiçaria, pragas de dança e vampiros lisboetas. A profusão de temas, reflexões e desmistificações abrangidos será uma fonte inestimável de consulta para todos os leitores empenhados em saberem sempre mais sobre aquilo que os rodeia. Numa união erudita entre a enciclopédia e o livro de ensaio, Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes é um livro repleto de histórias reais e factos espantosos que vos desvendarão um mundo negro, mas admirável.»
A apresentação será feita pelo escritor e cineasta António de Macedo. Passem a palavra e apareçam: estão todos convidados.

terça-feira, 24 de Abril de 2012

Lançamento de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


O meu novo livro, intitulado Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência), irá ser lançado na 82ª Feira do Livro, no Sábado dia 12 de Maio, às 16H30, no auditório da APEL.

A apresentação será feita pelo cineasta e escritor António de Macedo.

O Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes consiste num livro de não-ficção sobre o lado negro da História, da Ciência, do Oculto e do Bestiário: uma viagem erudita e surpreendente.

Estão todos convidados: apareçam e passem a palavra. Obrigado.

 
 

sexta-feira, 13 de Abril de 2012

As Portas do Diabo

Hoje, sexta-feira treze, é um dia excelente para publicar um excerto do Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012). Intitulado As Portas do Diabo, fala, em principal, sobre a lenda da construção das portas da catedral parisiense de Notre-Dame. Não sejam supersticiosos e atrevam-se a ler.

(Segundo a lenda, o bispo francês Maurice de Sully mandou construir a catedral de Notre-Dame no local onde ficava um templo galo-romano de adoração a Júpiter.)

«Diz a sabedoria popular que as mãos ociosas são o instrumento do Diabo; e é neste chavão que reside a noção, difundida pelas fés de raiz ou têmpera protestante, de que a ociosidade é um pecado. Esta ociosidade, contudo, difere do pecado mortal da preguiça – que não é uma preguiça do corpo, mas do espírito: a falha em realizar os propósitos de Deus. Com efeito, no que concerne à preguiça e à divagação, o cristianismo é relativamente benevolente, de acordo com a ideia da divina providência, que cuida de todas as criaturas sem que estas precisem de laborar. Coteje-se esta concepção com a do Diabo trabalhador, frequente tanto nas fontes populares como nas eruditas, embora seja nas primeiras que os relatos fabulosos de diabos construtores reverberem com maior vigor o espírito do seu tempo.

Não deixa de ser revelador da real diferença de atitudes em relação à ociosidade “malandra” e ao pecadilho canónico da preguiça, mesmo em culturas onde o protestantismo medrou com mais viço, como as do Norte da Europa. Encontramos um excelente exemplo dessa dicotomia numa cândida gravura incluída no livro Historia de Gentibus Septentrionalibus (História das Gentes do Norte), publicada em 1533 por Olaus “Magnus” Mansson. Nesse desenho, três demónios do Inferno parecem genuinamente felizes em ajudar os homens a realizar trabalhos pesados, como extrair minério, varrer o estábulo e tratar dos cavalos e, ainda, remar um barco cheio de passageiros, ao mesmo tempo que, por artes mágicas, se produz um clima agradável à viagem. Extraordinária é, também, a carroça voadora – com passageiros – que é puxada pelos ares por um demónio serpentiforme que faz lembrar os dragões chineses ou, com as devidas distâncias, o dragão Falkor do livro Die Unendliche Geschichte (A História Interminável) do escritor alemão Michael Ende (1979) – centenas de anos antes do advento da aeronáutica, consiste numa representação inesperada. Porém, a mais conspícua representação do Diabo construtor é a de pontifex: fazedor de pontes.

Existem imensas histórias sobre pontes construídas pelo Diabo – em alemão são tão numerosas que cunharam um adjectivo próprio: teufelsbrücke (pontes do Diabo). Na Suíça há uma ao lado da casa em que nasceu Paracelsus; e em França uma ponte fortificada do século XIV, a Pont de Valentré da comuna meridional de Cahors, cujos arcos góticos sustentam cinco belíssimos torreões, é tida como uma das obras-primas do Diabo e para que ninguém se esqueça de quem foi o construtor, pode ver-se, empoleirada numa das esquinas superiores do torreão central, uma escultura de um diabo atrevido, entre o réptil e o primata. Uma das pontes fortificadas mais célebres da literatura fantástica e que me evoca a Pont de Valentré, uma das mais magníficas e bem-conservadas pontes fortificadas, é a formada pelo conjunto de ponte e duas torres chamado The Twins (As Gémeas), integrante na série de fantasia A Song of Ice and Fire (As Crónicas de Gelo e Fogo), do escritor norte-americano George R. R. Martin, e que consiste na casa do untuoso lorde nonagenário Walder Frey.

Um elemento presente na maioria das histórias sobre as pontes construídas pelo Diabo é o do pagamento por ele exigido na forma da primeira alma que passar pela obra recém-erguida e os diversos artifícios que os homens engendram para ludibriá-lo. De modo geral, encontram uma maneira de chamar um animal e fazê-lo atravessar a ponte, como cães ou gatos. Uma lenda popular conta como o santo galês São Cado, na altura bispo, enganou o Diabo, dando-lhe um gato como pagamento pela construção da ponte que liga a Ilha de São Cado à região francesa da Bretanha. Ao já mencionado Jack o’Kent também é imputada uma façanha semelhante, mas com um cão.

Em Portugal existem diversas pontes do Diabo, como a Ponte de Val-Telhas que, segundo as gentes da freguesia de Torre de Dona-Chama, do concelho de Mirandela, foi construída pelo Diabo numa só noite, enquanto cantava alegremente. Outra é a Ponte de Domingos Terne, sobre o Rio Ave, na freguesia de Esperança, do concelho de Póvoa do Lanhoso, feita pelo Diabo para ajudar dois namorados que moravam em margens separadas. Conta a história que o Diabo todas as noites levantava a ponte para o rapaz encontrar-se com a namorada (na gíria local diz-se conversada). O padre da paróquia calhou a ver o sucedido e na noite seguinte, quando o Diabo levantou a ponte, benzeu-a e o mafarrico deixou de ter poder sobre ela, deixando-a onde ficou até hoje. Acrescente-se que o orago de Esperança é São Bartolomeu, o carcereiro do Demo, e na minha opinião é possível que, algures no tempo, a sua figura tenha dado origem à do padre que benzeu a ponte. Tanto a ponte de Val-Telhas como a de Domingues Terne (ou de Mem Guterres) são românicas (não confundir com romanas, já que muitas construções, em principal pontes e estradas, têm sido chamadas de romanas sem sê-lo): a primeira já aparece referenciada em 1258, nas inquirições gerais de D. Afonso III sobre as posses da nobreza e do clero, e a segunda data, provavelmente, dos últimos decénios de 1300. E falando no século XIV, e no Diabo, concluo este texto com a lenda das portas da catedral parisiense de Notre-Dame.

Começada a construir no século XII e concluída em meados do século XIV, Notre-Dame é uma das mais antigas igrejas góticas europeias e uma das primeiras nas quais se ergueram com sucesso os revolucionários arcos botantes: estruturas que contrariam a pressão lateral exercida pelas paredes altas de uma construção de grandes dimensões. O nome catedral relaciona-se com o facto de ser a igreja em que está situada a cadeira do arcebispo (cathedra significa cadeira em latim). Ainda hoje, Notre-Dame é a sede do arcebispado de Paris e guarda três relíquias da Paixão: um dos pregos com que Cristo foi crucificado, um pedaço da cruz e, talvez a mais importante, a proverbial coroa de espinhos; normalmente, são mostradas aos fiéis nas primeiras sextas-feiras de cada mês e todas as sextas-feiras durante a quaresma, às três horas da tarde, e na Sexta-Feira Santa das dez horas da manhã até às cinco horas da tarde. Apesar de tão veneráveis preciosidades, o edifício sempre manteve uma aura endiabrada e uma das suas lendas conta como as portas de ferro forjado que testemunharam a sua inauguração foram, de facto, feitas pelo Diabo.

A fachada Oeste (a principal) de Notre-Dame tem três entradas: a Porta da Virgem, a Porta do Juízo Final e a Porta de Santa Ana, cada uma decorada de modo distinto nos tímpanos, arquivoltas e colunas de pedra, de acordo com a vida da personagem bíblica à qual é dedicada. A lenda conta que um ambicioso ferreiro ou caldeireiro à jorna, desejoso de ser promovido a mestre, ofereceu-se para criar as novíssimas portas de ferro de Notre-Dame (na verdade, são seis portas, porque cada entrada tem duas portas). No entanto, ele depressa descobriu que a tarefa era demasiado difícil para os seus dotes e sentiu-se desesperado; foi nessa hora maldita que apareceu um misterioso artificie chamado Biscornet e lhe propôs ser ele a fazer as portas.

Quando o espantado jornaleiro perguntou como poderia pagar, o estranho respondeu-lhe que podia pagar com a alma: Biscornet era, claro, o Diabo disfarçado. A perspectiva de ser arrebanhado para o Inferno era desconsoladora, mas a emergência da tarefa não deu escolha ao pobre jornaleiro que concordou com o pacto diabólico. Ao chegar à oficina no dia seguinte o jornaleiro descobriu que quatro portas já estavam terminadas: cada uma consistindo num trabalho lindíssimo e impecável, feito numa só peça de ferro forjado, sem remendos ou soldaduras, espalhando-se com finura em formas graciosas; olhando com atenção, descobriu no ferro forjado diversas pequenas figuras cornutas em relevo: eram a marca d’água do mestre infernal.

Embevecido e receoso ao mesmo tempo, o jornaleiro perguntou ao Diabo porque é que não fizera as duas portas para a entrada do meio (a principal), e ele respondeu que era incapaz de fazê-las porque seria por elas que a hóstia e o vinho da eucaristia passariam nas procissões. Desse modo, o jornaleiro salvou-se de ser roubado da alma pelo Diabo, porque este foi incapaz de completar a tarefa, e ainda ficou com quatro magníficas portas, graças às quais foi promovido a mestre. A história, contudo, não diz nada sobre a feitura das remanescentes duas portas.

A versão mais popular da lenda conta que as Portas do Diabo foram substituídas na recuperação total do edifício chefiada pelo subversivo arquitecto francês Eugène Viollet-le-Duc, iniciada em meados do século XIX, e perdeu-se o seu paradeiro. Quem sabe se o próprio Diabo, saudoso de um trabalho bem-feito, não foi buscá-las ao armazém para servirem de portas ao Inferno. Gosto de imaginar os motivos intrincados que ele modelou a ganharem vida com o calor do mundo inferior e a estorcegarem-se como vermes de fogo à aproximação das almas danadas.»

quinta-feira, 12 de Abril de 2012

Capa e apresentação de "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


Eis a capa do Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes (Saída de Emergência, 2012), o meu novo livro de não-ficção: uma viagem erudita, surpreendente e desmistificadora ao lado negro da História, da Ciência, do Oculto e do Bestiário.

A apresentação terá lugar no auditório da 82ª Feira do Livro de Lisboa, no dia 12 de Maio (em hora a anunciar), e será realizada pelo insigne escritor e cineasta António de Macedo.

quinta-feira, 22 de Março de 2012

Pré-publicação do "Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes"


O número doze da Revista BANG! (revista quadrimestral e gratuita sobre literatura fantástica, publicada pelas edições Saída de Emergência) traz uma pré-publicação exclusiva do Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes, intitulada "As Portas do Diabo": um dos textos incluídos no terceiro capítulo, cuja via, como foi aqui anunciado, é o Oculto.

A Revista BANG! é um exclusivo das lojas FNAC: procurem a loja FNAC mais próxima da vossa área, levem a Revista BANG! para casa e leiam, em primeira mão, um dos inúmeros segredos sombrios que o Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes tem para vos contar.